O Bibliotecário Corporativo segundo Davenport e Prusak

“Bibliotecários frequentemente agem como corretores do conhecimento disfarçados, apropriados, por seu temperamento e seu papel de guia de informações, para a tarefa de criar contatos pessoa-pessoa e pessoa-texto. Por exemplo, quando alguém de uma empresa de alta tecnologia solicita ao bibliotecário da companhia que faça uma pesquisa sobre a próxima geração de chips de conjunto de instruções reduzido, é provável que o bibliotecário diga: “Você sabia que o Fulano está pesquisando o mesmo assunto? Talvez seja bom falar com ele.”

Como as bibliotecas corporativas costumam atender a empresa inteira, os bibliotecários estão entre os poucos funcionários que têm contato com pessoas de vários departamentos. No curso de seu trabalho, eles passam a entender bastante sobre os variados recursos e necessidades de conhecimento da organização.

Tradicionalmente, os bibliotecários valorizam o atendimento ao cliente e têm técnicas altamente desenvolvidas para encontrar aquilo que eles ainda não sabem. Todos esses fatores fazem deles corretores do conhecimento naturais. Um de nós teve uma experiência de consultoria que ilustra vividamente a contribuição de bibliotecários corporativos nessa área.”

DAVENPORT, Thomas H.; PRUSAK, Laurence. O que queremos dizer com conhecimento?. In: ________. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003. Cap. 1, p. 1-28.

O Bibliotecário Corporativo segundo Davenport e Prusak
O Bibliotecário Corporativo segundo Davenport e Prusak

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *